Não é somente na hora de cobrar os tributos que a Governo Federal atua, este órgão também é responsável por regulamentar o salário mínimo 2019 dos trabalhadores e aposentados.

Por isso é importante que todo cidadão que é afetado diretamente pelas mudanças no salário mínimo fique atento ao Governo Federal, e pra te dar uma mãozinha nessa hora, preparamos este post que conta com os principais pontos que giram em torno do salário mínimo 2019.

Salário Mínimo 2019

Salário Mínimo 2019

Veja também:

Valor do Salário Mínimo

O salário mínimo é direito de milhões de cidadãos brasileiros, que vão desde trabalhadores, aposentados e pensionistas.

O valor do salário mínimo é alterado ano após ano, de modo a acompanhar a situação financeira do país e possibilitar com que o trabalhador de carteira assinada possa ter uma remuneração que ao menos consiga sustentar a si e a sua família no Brasil atual.

Sendo que para 2019 o salário mínimo esperado, segundo o que foi divulgado pelo Governo em Agosto de 2016, é de R$ 965,00. Valendo lembrar que este valor ainda não foi confirmado, podendo ser perfeitamente possível que o mesmo seja maior ou menor.

Mas ainda levando em conta o valor de R$ 965,00 como o salário mínimo de 2019, a contagem de remuneração mínima por hora poderá ser de R$4,34 e R$ 31,8 por dia.

Tabela Salário Mínimo 2019

Para você poder ter uma noção do que esperar do salário mínimo para o ano de 2019, vale a pena dar uma olhada nos reajustes salarias que foram feitos nos últimos anos, e assim analisar as taxas de aumento.

Reajuste Salário Mínimo

Tudo aponta que para o ano de 2019 o reajuste salarial será bom em relação aos anos anteriores, já que tomando em conta o fato destes reajustes levarem em consideração o índice de inflação, o aumento será mesmo um pouquinho mais gordo.

Mas como a inflação influência no reajusto do salário mínimo 2019? – O aumento do salário mínimo sempre esteve ligado ao poder de compra do trabalhador, ou seja, cada ano que o governo reajustou o salário sempre tinha como objetivo oferecer um salário mínimo capaz de cobrir a inflação e aumentar deste jeito o poder de compra do brasileiro.

Por isso, quanto maior a inflação, maior é o aumento no salário mínimo do trabalhador.

O reajuste do salário mínimo nacional também traz alterações nas contribuições ao INSS, por isso para empregadas domésticas que são abrangidas pelo salário mínimo e que recolhem 8%, segundo o que foi decretado em 2016 a contribuição deve passar a ser de R$ 76,32 em relação aos atuais R$ 74,96.

Sem falar que o empregador também vai verificar um aumento nos 8% do salário que ele contribui, sendo que em 2019 a contribuição passa a ser de R$ 76,32.

Cálculo Salário Mínimo 2019

Já referimos neste post que um dos principais pontos levados em conta na hora da definição de um novo salário mínimo para o trabalhador, pensionista e aposentado brasileiro é a inflação.

Por isso, para saber qual aumento no salário mínimo será aplicado no ano de 2019 é preciso antes de mais nada conhecer os números que indicam o índice de inflação, pois somente deste modo será possível obter o valor exato do salário mínimo nacional para o ano em questão.

Por meio da Lei nº 13.152 de 29 de Junho de 2015 foi estabelecido que o cálculo do aumento do salário mínimo nacional a vigorar deve seguir a seguinte formula:

Aumento do Salário Mínimo Nacional = Crescimento do PIB do ano Retrasado + Inflação.

Lembrando que a inflação que deve ser levada em conta é a do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior (Todos os 12 meses antes do reajuste), e o crescimento do PIB do ano retrasado para o cálculo do salário mínimo 2019 é o PIB 2016.

Salário Mínimo Regional 2019

Em alguns estados do Brasil é instaurado o salário mínimo regional, e nessas regiões as empresas são obrigadas a cumprir com o piso regional estabelecido, o qual nunca deve ser inferior ao salário mínimo nacional em vigor.

Salientado que este aumento depende do PIB de cada estado.

Não deixe de conferir a Tabela do salário mínimo por estado, já a seguir:

Estado Categoria Valor
Paraná Agro-pecuária R$ 1031,02
Comércio e Serviços R$ 1070,33
Indústria R$ 1111,04
Trabalhadores Nível Técnico R$ 1192,45
Rio de Janeiro Agro-pecuária Auxiliares R$ 953,47
Serviços R$ 988,60
Trabalhadores de Construção R$ 1023,70
Administradores R$ 1058,89
Serviços diversos R$ 1090,97
Nível Técnico R$ 1283,94
Professores e taxistas R$ 1772,27
Advogados e contadores R$ 2432,72
Rio Grande do Sul Agricultura, Domésticas e motoboys R$ 1006,88
Indústria R$ 1030,06
Indústria II R$ 1095,02
Trabalhadores Nível Técnico R$ 1276,00
São Paulo Agro-pecuário, domésticos, construção, vendedores R$ 905,00
Administradores e supervisores R$ 920,00
Santa Catarina Agro-pecuária R$ 908,00
Comércio e Serviços R$ 943,00
Indústria R$ 994,00
Trabalhadores Nível Técnico R$ 1042,00

Salário Líquido 2019

É importante levar em conta que o salário mínimo nacional divulgado pelo Governo Federal é uma remuneração bruta, por isso para conhecer o salário real que será atribuído ao trabalhador é preciso calcular o Salário Liquido 2019.

  • O salário líquido é simplesmente a remuneração que recebemos já com todos os descontos de tributos como o INSS e o FGTS efetuados.

Veja como funciona o Cálculo do salário líquido, já a seguir:

  • Tomando como exemplo um trabalhador com carteira assinada que recebe um salário de R$ 965,00, este sofreria um desconto De 8% para o INSS, desconto esse que é feito em trabalhadores que recebem até R$ 1.556,94.
  • Lembrando que pelo fato do pagamento do Imposto de Renda não ser obrigatório para pessoas com remuneração inferior aos R$1.903,98, este trabalhador não sofreria o desconto deste tributo.
  • Com o desconto apenas dos 8%, pode se dizer que o salário final que seria auferido por ele seria:
  • 965,00 – 8% Do valor = R$ 867,8, ou seja, haveria um desconto de aproximadamente 77,2 no salário bruto.

Levando em conta esse exemplo, nota-se claramente que o salário líquido, ou melhor, o salário real que o trabalhador irá receber vai depender da quantidade de tributos que são descontados na remuneração bruta.

Por isso, na hora de calcular o salário liquido, é importante que se tenha em conta os principais tributos incidentes sobre a remuneração e outros descontos.

Mas em todo caso, alguns dos principais descontos que podem recair sobre o salário mínimo nacional são:

  • INSS
  • IR
  • Vale Transporte
  • Vale Refeição
  • Pensão alimentícia
  • Assistência Médica
  • etc.
Avalie:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...