Um dos programa sociais mais conhecidos no país é o Bolsa Família, o mesmo já auxiliou milhares de famílias, diminuindo a desigualdade social tão presente no Brasil. O programa é de grande abrangência, pois conseguir auxiliar cidadãos em todo território, fornecendo a diminuição da pobreza e uma maior qualidade de vida a milhares de famílias. No entanto, o Bolsa Família apenas continua exercendo seu papel se acontece o tão esperado reajuste, o aumento do valor do benefício. Leia a seguir quanto foi o aumento do Bolsa Família 2019.

Aumento Bolsa Família

Aumento Bolsa Família – Valor, Calendário


Aumento Bolsa Família 2019 – Reajuste do Bolsa Família

Normalmente o aumento do Bolsa Família acontece no meio do ano, em 2019, foi em maio. Sendo assim, esse reajuste já vale para o resto do ano.

Valor antigo do Bolsa Família Valor Novo do Bolsa Família
Valor por criança R$ 39,00 R$ 41,00
Valor por Jovem R$ 45,00 R$ 48,00
Valor por família* R$ 85,00 R$ 89,00

* Famílias consideradas abaixo da linha da pobreza.

Assim, os beneficiários do programa, que já somam mais de 50 milhões de brasileiros, terão uma renda a mais até o final do ano, a qual, será de extrema importância a, devido à dimensão da crise econômica e ao desemprego, o qual, deixa muitas famílias sem ter como conseguir complementar a renda através do programa Bolsa Família.

➜ Morador do Estado da Paraíba, fique ligado: você também tem direito a receber o Abono natalino do Bolsa Família 2019.

Com esse aumento de 5,67%, o Governo irá elevar os gastos públicos com esse programa, passando de um valor de 2 bilhões ao ano, somados todos os benefícios pagos e a inclusão de novas pessoas no programa, já que, devido à elevação do número de desempregados, mais pessoas tem requerido esse benefício social, o que eleva ainda mais os gastos do Governo.


Valor do Bolsa Família 2019

Com a confirmação do aumento do Bolsa Família e a aprovação dessa medida tomada pelo Presidente, pela Câmera dos Deputados, os beneficiários podem ficar tranquilos, já que, para o ano de 2019, o valor será reajustado automaticamente, mesmo com o momento de recessão que o Brasil enfrenta, e o calendário do bolsa família 2019, sem imprevistos para os beneficiados.

Assim, a população mais carente não estará desamparada nesse momento tão crucial da economia do país e terá onde se socorrer, para o caso de algum fator imprevisto, como a demissão do trabalho ou ainda algum corte na renda obtida durante o mês.

Valor do Bolsa Família 2019

Valor do Bolsa Família 2019

Por conta desse aumento, o Governo terá que reajustar alguns outros gastos sociais, para que as contas públicas não fiquem ainda mais no vermelho do que já estão atualmente.

Assim, alguns outros programas de menor importância do que o Bolsa Família, podem acabar sofrendo cortes e ter a renda dada pelo Governo Federal diminuída, assim, será preciso observar bem os programas sociais que serão mantidos.

Pois, como a verba está reduzida, o Governo terá que tomar algumas decisões e o aumento do Bolsa Família foi umas dessas escolhas, a qual, pode influenciar fortemente outros programas mantidos com verba estatal.


Calendário de Pagamento do Bolsa Família 2019

A seguir você pode conferir o Calendário de Pagamentos de 2019 do Bolsa Família:

O pagamento do valor do Bolsa Família 2019 é depositado de acordo com o último dígito do seu cartão, sendo assim, é preciso que você saiba esse número e confira na tabela qual será a data de pagamento do seu benefício.


Corte do Bolsa Família 2019

Assim, com a crise econômica que o Brasil encara atualmente, com vários cortes sendo feitos, em diversas áreas, inclusive em aspectos sociais, como o corte do Prouni e do seguro desemprego, muita gente está preocupada quanto ao valor a ser pago no Bolsa Família e se esse aumento vai realmente acontecer.

Para garantir que somente as pessoas que mereçam o benefício recebam o bolsa família, o governo está cortando os benefícios com informações conflitantes ou com problemas de cadastro. Se o seu benefício tiver sido cortado, ou tiver reduzindo de valro, procure o posto de atendimento do bolsa família da sua cidade para recadastrar seus dados e solicitar novamente o benefício.

Mas o Governo do Presidente Michel Temer já ratificou o aumento do Bolsa Família, que estava previsto no orçamento anual, com uma porcentagem elevada em 12,5%, maior do que os 9% que eram prometidos por Dilma Rousseff para o restante do ano de 2016.


Reajuste Valor Bolsa Família 2019

O último reajuste ocorrido atingiu de maneira positiva milhões de famílias que recebem o Bolsa Família, esse reajuste foi de 12,5%. É importante que o benefício sofra reajustes, pois anualmente o mercado é atualizado em todas as áreas e assim, as famílias tem a necessidade de alteração na sua renda.


Como Sacar

Para sacar o pagamento do Bolsa Família é muito simples:

Basta que você vá até uma agência da Caixa Econômica Federal ou casa lotérica com seu Cartão do programa.

Em caso de perda ou extravio do Cartão, o benefício também poderá ser sacado pelo titular em uma agência da Caixa apresentando um documento de identidade


Cadastro

Para participar do Bolsa Família não é necessário realizar um cadastro próprio. Basta apenas que as famílias estejam inscritos no Cadastro Único – Cadastro para Programas Sociais Oferecidos pelo Governo Federal. Os documentos necessários par se inscrever são:

  • Documento de identidade (ou certidão de nascimento);
  • CPF (se tiver)
  • CTPS – Carteira de Trabalho
  • Título de eleitor
  • Certidão de casamento (se houver)
  • Conta de luz, ou outro comprovante de residência
  • Comprovante de renda (se tiver renda)

O cadastro das famílias no programa é feito através dos municípios responsáveis e também pelo Distrito Federal.

A família que deseja receber o benefício, deve procurar o CRAS – Centro de Referência da Assistência Social do seu município. Clique abaixo para acessar a ferramenta do Governo Federal para consultar o endereço do CRAS mais próximo.

Bolsa Família e Cadastro Único em seu município


Bloqueio de Cartão Bolsa Família

O bloqueio do bolsa família poderá ocorrer em dois casos principais:

  1. Se o beneficiário passar mais de 2 anos sem fazer atualizações no cadastro no CADÚNICO;
  2. Caso o Ministério do Desenvolvimento Social encontre irregularidades nos dados declarados.

Vale lembrar que o Governo Federal realiza periodicamente cruzamento das bases de dados para identificar fraudes. Por exemplo: Declarações do imposto de renda (Receita Federal), Doações de Campanha (TSE), Informações salariais (MTE), entre outras.

Avalie:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (19 votes, average: 4,74 out of 5)
Loading...